-

quinta-feira, 17 de maio de 2012

GRAU 10 em Gestão

Sente falta de uma equipe engajada, que veste a camisa da empresa, que dedica todo o seu tempo à produtividade?

Bem, tenho um exemplo de como conseguir, descrevendo a empresa de um amigo.

Especialize sua empresa e seja o melhor no que faz: a DELE faz projetos de instalações hidráulicas, elétricas e ar-condicionado.... SÓ projetos! A especialização dele é hospitais e residências de Alto Luxo. SÓ hospitais e SÓ alto Luxo. No ano passado, foram estregues 160 projetos (novos ou reformas), por uma equipe de 32 pessoas, sendo 27 produtivas (ver mais embaixo o que ELE entende por produtividade);
Divida, honestamente,  os lucros com seus empregados: na DELE, o percentual de participação nos lucros é imutável e religiosamente de 45%. E premie a todos, do gerente à faxineira e à mulher do cafezinho (que alías, são a mesma pessoa). 
Divulgue as finanças em quadros pendurados em cada sala! Receitas, custos, e principalmente, lucros. Todos sabem o quanto todos ganham, inclusive o que ELE ganha
Invista nas condições de trabalho da parte produtiva de sua empresa, com instalações modernas e eficientes. Nos computadores dos técnicos, os melhores programas e NENHUM acesso a internet, portanto nada de Google, YouTube ou Facebook
Seja espartano nas instalações não produtivas de sua empresa. Na DELE, a sala do Presidente, que é ELE, é dividida com seus gerentes Financeiro e Comercial, na verdade, suas. É a única sala da administração! Note que eu não mencionei secretária, pois ela não existe! Uma delas cuida da agenda DELE!
Mantenha uma relação de no mínimo 5:1 entre a parte produtiva e a  parte não produtiva de seu pessoal. ELE considera a si próprio e aos chefes de equipe como parte do denominador.
Seja aberto em suas negociações. Os clientes que visitam a empresa dele são recebidos na mesma sala da administração, que tem uma mesa de reuniões, onde TUDO se decide. ELE negocia contratos e valores ali mesmo, na frente das gerentes que dividem a sala. Quem chega a primeira vez lá, até estranha! 
Selecione pessoalmente seu pessoal. No caso DELE, ele mesmo aplica uma prova difícil, de física, matemática e português. Aliás, você ouviu falar sobre o Gerente de RH? Não, não ouviu, pois ele não tem...
Conheça pessoalmente seu pessoal. Na DELE, todos os seus 30 técnicos e gerentes merecem uma atenção especial, recebem sugestões sobre finanças pessoais.
Compartilhe o seu conhecimento com todos. É convicção DELE que se todos tiverem seus conceitos alinhados, cria-se um raio laser que destrói paredes rumo ao objetivo.

Tenha uma missão simples e clara. A da empresa DELE é ...
'Ganhar Dinheiro'

Nome da empresa DELE? Está no título deste post!!!

Nome DELE? Abaixo!!!

Homerix Amigo do Cury Ventura 

4 comentários:

  1. 102.388... Muito bom o receituário do empreendedorismo... ahhh se nossa administração pública seguisse alguma dessas regras!!!!
    Paulus

    ResponderExcluir
  2. Homero, gostei da maioria dos exemplos da Grau Engenharia, mas gostaria de fazer algumas observações:
    A empresa possui algumas políticas de RH, então dizer que ela não tem um responsável por essa área não é bem verdade. Talvez ele não tenha o título, mas certamente tem a responsabilidade. Provavelmente essa pessoa é seu amigo, o dono/ Presidente da Grau.
    Ter uma missão simples e clara é importante, mas simplesmente "Ganhar dinheiro" só seria uma boa missão se você de uma quadrilha, e mesmo assim essa missão poderia ser melhorada.
    Caso você vá visitar a empresa, recomendo que, educadamente, recuse o cafezinho. Vai que a moça do café acabou de limpar o banheiro...
    Agora... só uma dúvida: o dono da Grau e seu presidente é engenheiro, não é? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe .. claro, Fred, que o 'ganhar dinheiro' vem atrelado a um monte de princípios e à entrega de um serviço de qualidade. Mas a mensagem é simples: com trabalho sério se ganha dinheiro!

      Sim, ele divide as funções de RH com a gerente financeira. Mas hão há uma pessoa dedicada a isso.

      Veja, há sempre o recurso de lavar as mãos, entre dois serviços distintos.

      Sim, é um engenheiro que, com muito orgulho, e com uma administração simples e aberta, criou a empresa DO NADA e está há 18 anos entregando projetos de qualidade do Oiapoque ao Chuí (vou falar sempre assim, ainda qu o extremo Norte não seja mais lá...).

      Abraço

      Excluir
  3. Alessandro - Veleiro Zaranza18 de maio de 2012 13:36

    Belo exemplo de gestão enxuta e objetiva, mas imagino que haja um limite a partir do qual não se consegue mais conhecer pessoalmente cada um dos funcionários e dar dicas de finanças domésticas personalizadas. E sobre a missão da empresa, não conheço nenhuma otimização que não tenha condições de contorno. Por fim, da mesma forma que o Heffer fez, eu recomendo declinar do cafezinho nas suas próximas visitas.

    ResponderExcluir