-

quinta-feira, 31 de maio de 2012

MIB III - Grande Sacada

Will Smith e Tommy Lee Jones revivem uma dupla de muito sucesso no cinema moderno... Os agentes J e K, sempre prontos a combater os alienígenas que saem da linha enquanto vivem imiscuídos junto a nós, terráqueos, sem que percebamos. Os agentes vivem de terno e gravata negros. Este é o mote de Men In Black - Homens de Preto, série que chega a seu 3º filme.

E, devo dizer, chega em ótima forma!!! Que belíssimo roteiro para retomar a franquia! Desta vez, misturado com viagem no tempo, viagem à Lua, muito legal.

Num belo dia, o agente J percebe que seu companheiro K sumiu, mais que isso, outros moram em seu apartamento, ninguém sabe quem ele é, e ele verifica que todos os seus registros foram encerrados em 1969, quando ele morreu!!! Morreu, como? Descobre-se que um bandidão asqueroso, que escapara de sua prisão lunar, cena que abre o filme, voltou ao passado e desfez alguma coisa que envolvia K. Então, J tem que voltar ao passado para consertar a porcaria que, aliás, ameaça a Terra, nos dias atuais. Coisa de viagem no tempo, time continuum, futuros possíveis, tudo o que sempre encanta as pessoas de mente aberta!!!

Outra coisa super legal: arrumaram o ator perfeito para representar K jovem. Quem diria que Josh Brolin era tão parecido com Tommy Lee!!?? Acresça-se a interpretação brilhante do primeiro e encontre-se um carrancudo Kzinho, perfeito no papel.

Junte-se o roteiro brilhante, a efeitos especiais, a diálogos inteligentes (o agente J falando sobre os agentes O e K, foi magnífico, mais que OK), a brincadeiras com Obama, Lady Gaga e Mick Jagger (estes dois últimos como alienígenas entre nós), e terá ao final, diversão de primeríssima qualidade. E com direito a uma cena tocante no final, de chorar!!!

Isso sem contar um apelo especial que a série tem para nós, que já lemos A Arma Escarlate (link), afinal ... bem ... quer dizer, vou parando, senão acabo falando demais!!!

Vamos ao cinema!!!

Dois anos sem Leilane

O filme que eu recomendei ontem - Busca Implacável (link) - foi-me presenteado por uma grande amiga. A Globo exibiu-o ontem, e hoje é o aniversário de dois anos de seu passamento... olha que coincidência. Apresento aqui, a homenagem a essa amiga que fiz há um ano, já com algumas adaptações ao momento.


---------------

Há 15 anos, por intermédio de um amigo comum no trabalho, conheci Arnaldo, um bom sujeito, que depois aprendi ser nascido no mesmo 4 de janeiro que eu, taí uma boa razão pra ele ser um bom sujeito (HeHeHe). Outras razões, gosta (e entende) de cinema e futebol, apesar de não ter lá muito bom gosto na escolha do time. E tem uma família linda. Entre altos e baixos no nosso relacionamento (alguns desentendimentos desnecessários) e na saúde (o coração dele quase pregou-lhe uma peça), temos uma amizade firme.

Ao longo desse tempo, eram inúmeras as vezes em que ele mencionava uma amiga, que sempre comentava sobre cinema. "Almocei com a Leila...", "Recebi um email da Leila ...", "A Leila me telefonou pra comentar ...", enfim, era Leila pra lá, Leila pra cá, até que, em 2006, ele nos colocou em contato por email, e aí eu descobri tratar-se de uma Leilane.

Começamos um relacionamento virtual triplo, via email, que rendeu bons momentos, boas gargahadas, ricos comentários e, claro, profícuas listas de melhores filmes de todos os tempos, e atores, atrizes, diretores, e também por gênero, comédia, drama, ficção, aventura, enfim.

Num belo dia, Arnaldo resolveu que era hora de promover um almoço triplo, de forma a podermos conversar ao vivo sobre os mesmos assuntos e outros. Esses almoços se repetiram, à razão de dois ou três por ano. E aí conheci, além de seu lado cinéfilo, seu lado filantrópico, pois trabalhava como voluntária no INCA, desenvolvendo um belo trabalho, com o qual pude contribuir.

Estava na agenda dela, para algum dia de junho de 2010, mais um memorável almoço com a gente, entretanto, neste almoço ela não compareceria. O coração lhe pregara uma peça, esta definitiva, e tirou Leilane de nosso convívio, aos 50 anos de idade, em 31 de maio.

Até aquela data, eu contabilizei, entre recebidas e enviadas, em torno de 600 mensagens 'de' e 'para' Leilane, sendo, claro, o cinema, assunto primordial.

Desde então, tem sido meio sem graça a vida cinéfila sem ela.

Num belo dia de janeiro de 2011, por exemplo, na reunião com meu chefe, rolava um papo sobre o filme 'A Rede Social', pois ele achava que era um bom exemplo a aplicar-se ao trabalho, a visão do 'Modelo de Negócio', a guinada, o novo, o audacioso, enfim, só ele mesmo pra enxergar uma correlação de um filme de Hollywood com o nosso trabalho. Enfim, o fato é que em um dado momento ele mencionou: "E ganhou o Globo de Ouro!"

Na minha cabeça desencadeou-se então uma série de lembranças.
... como assim, o Globo de Ouro já foi? 
... e eu nem soube  ...
... ah, se Leilane estivesse aqui, eu e o Arnaldo já teríamos sabido de tudo, dos candidatos a Melhor Comédia/Musical ou Drama, atores e atrizes, melhores séries de TV, já teríamos discutido as perspectivas em inúmeros emails, e claro, já teríamos sabido que no domingo, haveria a festa e ...


... àquela altura da reunião, eu e Arnaldo já teríamos recebido um email com comentários, protestos ou celebrações, indignações e expectativas de ver os filmes que ainda não vimos, e, principalmente, já marcaríamos o próximo almoço em que versaríamos sobre tudo aquilo, enfim, que falta ela faz...

E ainda veio o Oscar, ponto máximo de dedicação cinéfila de Leilane.

Ela não conheceu minha fase blogueira. Aliás, ela foi uma das grandes incentivadoras a que eu tomasse essa iniciativa. E era um comentário certo que eu teria em meus posts sobre o assunto, que já tem mais de 100 entradas. Como ela já fazia em minha fase email.

Mas é isso!

Hoje, completam-se dois anos de sua partida, e 'celebraremos'  sua memória, e muitos de seus muitos amigos, com missa e chopp. Ao último não comparecerei devido a estar em tratamento...



A foto abaixo foi-nos presenteada em um dos encontros que tivemos nestes 24 meses, por seu marido José, um cara super-legal, que eu somente conheci no enterro. Mas não ele a mim, ele fez questão de dizer, já que Leilane sempre comentava com ele das conversas que ela tinha comigo e com Arnaldo. Ali, ele nos disse também que sabia do nosso próximo almoço, onde e quando, pois havia visto na agenda dela, algumas horas antes...


Eu e Arnaldo estivemos lá na hora e local marcado para lembrarmo-nos dela, com a cadeira vazia ....



Salve Leilane!

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Busca Implacável a todos eles!!!

Hoje, depois do jogo do Brasil, com direito a Neymar (só espero que não se machuque), tem um filme de ação ótimo na Globo, sobre prostituição juvenil.

Liam Neeson é Bryan, um super agente aposentado que deixa, a contragosto, sua filha viajar com auma amiga, para Paris.... logo na saída do aeroporto, elas caem na lábia de um francezinho bonitinho, e no mesmo dia, o apartamento onde estão é invadido. A filha vê a amiga ser raptada (TAKEN - nome do filme em inglês),  mas consegue se esconder e ligar para o pai, que ainda consegue lhe dar instruções, mas o celular é pego pelo traficante de sexo. Bryan, então, lhe dá um conselho, sensacional, um marco do cinema. 

Pena, para ele, sequestrador, que não acreditou..
I don't know who you are. I don't know what you want. If you are looking for ransom, I can tell you I don't have money. But what I do have are a very particular set of skills; skills I have acquired over a very long career. Skills that make me a nightmare for people like you. If you let my daughter go now, that'll be the end of it. I will not look for you, I will not pursue you. But if you don't, I will look for you, I will find you, and I will kill you.
Bryan embarca imediatamente para Paris e começa uma BUSCA IMPLACÁVEL (o nome do filme em português) .. espetacular.....

Imperdível!!

Mudando de fio a pavio.... vocês não ficaram com peninha do Demóstenes em seu depoimento à CPI do Cachoeira. O coitado disse que é católico, que está com depressão, tomando remédio pra dormir, e não dormindo, que perdeu os amigos!!!! Pobre Demóstenes!!!

Quando será que teremos uma seleção de Liam Nessonn em nossa justiça / polícia / congresso que faça uma BUSCA IMPLACÁVEL a todos esses sacanas que sugam nosso dinheiro, e coloque todos eles no lugar que deveriam? 

Bem, enquanto isso, vamos assistindo a bons filmes!!



domingo, 27 de maio de 2012

Um Povo Manso

Uma clima ameno, uma terra fértil, um colono preguicoso, indolente e libidinoso.

Descriçäo do Brasil colônia do primeiro século, sua terra e seu povo, de Pero Vaz de Caminha aos primeiros viajantes europeus, que vieram conhecer o paraíso, ou o que mais se aproximava dele, segundo alguns.

O que mudou nos quatro séculos seguintes? Muito pouco.

A esses qualificadores de nosso povo, eu acrescentaria um mais, que ouvi na semana passada:
MANSO
Muitíssimo apropriado!! Afora alguns breves momentos em que houve alum tipo de revolta, como na luta contra a ditadura, no movimento pelas Diretas e no Fora Collor, nosso poo assiste a tudo, passivo... E isso é histórico: conquistamos a independência sem dar um tiro, a república sem derramar uma gota de sangue .. e por aí vai...

E é esse mesmo povo manso que não atende às convocações de movimentos contra a corrupção, mas adere aos milhões aos movimentos GLBS. E nada faz quando vê o escárnio que ocorre nas casas-mores de tolerância de Brasília, como o episódio Cachoeira.

E vai ver o mensalão morrer sem falar nada...

termino este breve libelo com uma frase que o amigo Valter me mandou, de uma filósofa  Ayn Rand, há 30 anos falecida ( 1905-1982 ) :
Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada: quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em autossacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada.

Encaixa, ou não?? Estamos condenados?? Ou podemos fazer algo???

Bem, antes ainda do tchau, uma curiosidade. Procurava uma figura no Google para ilustrar este post, como sempre faço e coloquei lá no caput: indolente, preguiçoso, manso. Veja só a primeira celebridade que apareceu, na primeira página de resultados!!!




Hehehe!!!

Um breve alívio cômico, para um post sério!!

Abraço

Homerix Contra a Mansidão Ventura




sexta-feira, 25 de maio de 2012

Revivendo Luiz Vieira

Por incrível que pareça, estive no último sábado, pela primeira vez, em um aniversário de 15 anos! Pois é... minha filha atingiu essa idade em 2000, quando estávamos há pouco tempo nos Estados Unidos e, certamente, nem pensamos em grandes festas. Foi só um bolinho e, ainda assim, a ocasião foi compartilhada com um amigo brasileiro que fazia 12 anos no mesmo dia. Em vez de festa, ganhou seu primeiro laptop, que propiciou que começasse a dedicar-se à escrita, aonde escreveu seu primeiro livro, em inglês, também de 400 páginas... hoje ela o acha meio infantil... mas quem sabe, quando A Arma Escarlate (link) estourar, ela volta a pensar nele...


O fato é que foi minha primeira festa de debutante. Lá pelo meio, a aniversariante aparece, deslumbrante, em seu vestido de gala (antes usava um outro mais apropriado a dançar). Aplausos, parabéns a você, valsa com pai com irmão, com parente, e discurso do pai. Palavras elogiosas à estudiosa e querida filha e promessa de que mais surpresas viriam. Fico na expectativa.

Vejo chegar um casal, ela com violão, ele com microfone. Começam a tocar. Ouço os acordes iniciais ao violão, sem reconhecer. Mas aí, vêm as primeiras 3 palavras da canção:

"Você é isso ..."

Imediatamente, naquele átimo de segundo até a 4ª palavra e as seguintes, minha mente voltou 40 anos.... e me lembrei daquela figura forte, de cavanhaque, sotaque nordestino, que cantava nas televisões aquela canção, uma das mais belas do cancioneiro popular, uma linda declaração de amor. Seu nome: Luiz Vieira. E voltando ao presente, no átimo seguinte, as lágrimas acompanharam  ... uma beleza imensa, toda a recompensa de um amor sem fim ... Você é isso, uma nuvem calma no céu de minh'alma ...É ternura em mim .... Você é isso, estrela matutina .... e por aí foi. Paz do Meu Amor é o nome da canção!

Lá pelo meio, entre uma lágrima e outra, pensei:”Só faltava emendar com Menino Passarinho!!!”

Bingo!

Outro grande sucesso do pernambucano. Uma curtíssima canção, de apenas duas estrofes, ‘Quando estou nos braços teus, Sinto o mundo bocejar... Quando estás nos braços meus ... Sinto a vida descansar..... No calor de teu carinho, sou menino-passarinho, com vontade de voar...’, mas quantas emoções nos traz!!! E o nome da canção, que não é o pelo qual ficou em minha memória.. Prelúdio pra ninar gente grande... tudo a ver!!!

Depois, entoaram Como É Grande O Meu Amor Por Você, mas essa eu ouço várias vezes por ano há 40 anos.


Como é que aquele pai foi ressuscitar aquelas duas pérolas? Que emoção!! Lembrou-me o meu (pai), que chorava com elas. O de Neusa também, ela me disse.

Desde então, me pego cantarolando as duas canções.
Obrigado, amigo!!!

Se tiverem curiosidade, eis aqui uns links
1. Paz do Meu Amor 
http://www.paixaoeromance.com/70decada/a_paz_do_meu_amor/h_a_paz_do_meu_amor.htm

2. Prelúdio pra ninar Gente Grande 





Abraço

Homerix Menino Passarinho Ventura

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Asco, Tecnologia, Transparênia, Crise

  1. Ver um ex-ministro da Justiça defendendo o maior bandido do momento me dá asco.... esse tal Bastos está me saindo um advogadozinho de porta de cadeia pra bandido rico...
  2. O episódio Vaccabral: vocês viram aquela mensagem capturada do celular do Vaccarezza ao Cabral, super bem-escrita, dizendo pra ele ficar tranquilo, que 'nós somos teu', né?  Eu vi, num curso de Media Training, como funciona a captura de imagens. O fotógrafo usa uma câmera com zoom obsceno, e trilhões de pixels. Não importa o ângulo da foto. O celular pode até estar apoiado na mesa, e o fotógrafo posicionado a 4 metros, portanto num ângulo mínimo de captura, sem problemas. Ele tira a foto, levanta a imagem, corrige a resolução, e .. bingo.. imagem perfeita, escândalo estabelecido...
  3. Que seja bem-vinda a LAI - Lei de Acesso à Informação! Apesar de a sigla lembrar outra coisa, em inglês, se ela for bem aplicada, reduz muito a possibilidade de surgiram outras cachoeiras no futuro. Ponto pra Dilma!
  4. Estão comparando a situação de Grécia e Alemanha à fábula da Cigarra e da Formiga, acho que se lembram ... a cigarra fica cantando o verão todo enquanto a formiga trabalha e se prepara...e quando chega o o inverno, a primeira bate à porta da última pedindo ajuda.... Dá pra perceber quem é quem, né? Bem, sobre a relação histórica entre Alemanha e Grécia,  eu escrevi este post: http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2011/12/alemanha-x-grecia.html ... o que você acha?
Por hoje é só!!


Homerix Resumindo a Semana Ventura

quarta-feira, 23 de maio de 2012

História de Nós 2


Está de volta ao Rio essa grande peça!!!

Portanto, hora de reeditar uma recomendação!!!
Se você não é do Rio, fique de olho,
que um dia ela chega aí!!
___________________

Quando li o livro “Homens são de Marte, Mulheres são de Vênus”, há mais de 10 anos, achei sinceramente que o autor John Gray havia se escondido pelos cantos de minha casa, ficado embaixo de minha cama, acompanhado muitos momentos da minha vida em comum com minha esposa. Impressionante como eu me vi descrito em muitas situações, assim como Neusa em outras. E então, concluí que as coisas são assim mesmo. O livro me ajudou a entender melhor os comportamentos, enfim, o cara deu uma dentro, tanto que, lançado em 1992, é um dos mais bem-sucedidos livros de todos os tempos (falam em mais de 20 milhões, em 40 idiomas). Depois, ele virou um reles caça-níqueis, aproveitando-se do sucesso do primeiro livro.


Nem sei se o livro foi o primeiro a abordar esse assunto, acho mesmo até que não, mas foi a primeira vez que fui alertado de que vínhamos de ‘planetas diferentes’, e nada há que mude essa 'origem', e que não há nada mais que possa ser feito. Seremos sempre assim e elas serão sempre assim....

As diferenças entre homem e mulheres foram desde então, ou até mesmo antes, muito abordadas em filmes e peças. Fui, neste fim de semana, assistir a uma perfeita exaltação dessas diferenças, muito bem encenada e atuada, a peça ‘A História de Nós 2’, em cartaz há quase 3 anos, agora no Teatro dos Grandes Atores, na Barra, até 31 de julho.

São apenas dois atores, super competentes: ele, Marcelo Valle, surpreendente, a surpresa porque apenas o havia visto num pequeno papel em ‘Viver a Vida’ como o agente das modelos; já com relação a ela, Alexandra Richter, não houve surpresa, pois além de se destacar como a secretária invejosa no núcleo cômico de 'Passione', já a conhecia no papel de amiga da protagonista Lília Cabral, nas duas edições de ‘O Divã’, tanto no teatro como no cinema, e ela já tinha arrasado, então foi apenas a confirmação. Grande atuação dos dois, que são os da esquerda aí da foto...

Num cenário minimalista mas competente, a peça começa com a separação do casal, mas volta no tempo com o início, o fim do início, o meio, o começo do fim, enfim, de cabo a rabo, a gente vai testemunhando as mudanças, mesmo sem mudança de vestuário, apenas com a categoria dos atores, e com o tempero de uma excelente trilha sonora. É tudo muito bom, mas a seção em que ela vira Mammy e ele vira Duca, é, como dizer, .... duca!!!
SEXTAS e SÁBADOS às 21h e DOMINGOS às 20h.
Não perca!!!

Homerix Que Veio De Marte Ventura


domingo, 20 de maio de 2012

Parabéns, Band News FM !!!!

(Atenção, os horários da BandNews, nesta época de propaganda gratuita, foram todos atrasados em meia hora!!! Boechat,, portanto, só entra às 7:30)


Em 2005, no dia 20 de maio, foi criada a Band News FM.

Portanto, já são 7 anos de relacionamento altamente produtivo para mim. Desde então, eu não me sinto sozinho no caminho para o trabalho, no rádio do carro. Foi tão produtivo que me levou a escrever em 2007 um poema de parabéns a eles,  que foi ao ar!! E eu registrei meus 15 minutos de fama aqui, neste post:

A CBN também colabora para o o desvio de minha atenção, afinal, fico mudando o dial pra lá e pra cá. Ele  fica entre os 94,9 da primeira e os 92,5 da última. O roteiro entre as duas é certo. A entrada da programaçãa não é lá muito britânica, mas saio sempre bem informado.

Como meu caminho para o trabalho leva meia hora, máximo 40 minutos, não ouço tudo, mas como meu horário de chegada varia muito, já tive oportunidade de ouvir de tudo um pouco.

A coisa começa em casa enquanto faço a barba, sempre com  o rádio ligado. E o começo é sempre na Band. 

A partir de agora descrevo, à esquerda, o que ouço na Band, e à direita, o que ouço na CBN.

6:55
Dora Kramer fala na Bandnews ao vivo à noite. Se você não ouviu, pode ver a reprise no dia seguinte, ainda antes das 7 horas!

7:00
Começam as novidades do dia, Ricardo Boecha, a matraca das manhãs, como ele mesmo se define, com seu olhar crítico sobre todas as coisas. Seu programa é o pano de fundo de toda a viagem. Boechat interage com a maioria dos convidados,o que aumenta o valor da inserção, afinal ele não deixa respostas no ar, sempre tem algum comentário pertinente...
na maioria das vezes impertinente ...no bom sentido... pois fica sempre no pé das autoridades estabelecidas.


7:25
Pinceladas no futebol com Sérgio Xavier
em audio gravado, muito bem narrado e sacado!

7:40
Bon Jour, direto de Paris, vem Milton Blai, 
o correspondente na Europa.
7:50 
Max Gehringer e seu Mundo Corporativo,
na CBN, crônicas e causos espetaculares,
com conclusões sempre precisas do especialista.

7:55 
Imediatamente após, vem a política, 
com Lucia Hipolyto, ainda na CBN
(neste momento, parece que está de licença médica).

8:00
Se tudo der certo, 
encontramos o Luís Megale, direto de Nova York. 
Megale era o companheiro de Boechat 
desde o início da Bandnews, um grande sucesso. 
Megale sempre se destacou e acabou promovido a 
Correspondente Internacional de toda a Band, na Big Apple. 
Fiz até um post celebrativo em sua homenagem...
http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2011/07/megale-promocao-merecida.html
E ele foi reconhecido também por seus colegas:

 
8:05
Se continuar dando certo, de volta à CBN, tem
as dicas de investimento pessoal de Mauro Halfeld.

8:10
 Sem sair de cima, vem a música  legal
que anuncia a chegada de Arnaldo Jabor, 
sempre irônico e mordaz.

8:12
De volta à Band, vem Mônica Bérgamo, 
com as fofocas e bastidores dos acontecimentos.
8:25 
Miriam Leitão, no Dia-a-dia da  e a economia,
sempre precisa, 
 
8:30
Coluna Capital Humano com Gilberto Dimenstein, 
sempre com alguma novidade interessante, 

8:35
O encontro de dois ícones do colunismo: 
Arthur Xexéo, Carlos Heitor Cony, acompanhados 
da filósofa Vivane Mosé, comentam sobre tudo, de A a Z

8:35
A cada dia um colunista diferente, tem Mendonça de Barros 
com a Economia, tem Labareda com pesquisas e estatísticas pelo mundo,
com destaque para o sensacional Ruy Castro, nas terças-feiras

8:45
Hora de tirar as crianças do carro. Simão acorda a macacada
em conversa com Boechat. Em geral muito bom,
com sonoras gargalhadas de Boechat e, 
principalmente, da excelente âncora Tatiana Vasconcellos.
Destaque para Os Predestinados, O Brasileiro é Cordial,
As piadas prontas e as manchetes do Buemba-Buemba.

8:45
De vez em quando, quando o Simão atrasa, eu passo à CBN
onde Dan Stulbach comanda um interessante bate-papo,
na coluna Hora do Expediente 

8:55
Milton Neves e o esporte... na verdade, o futebol,
segundo ele, o assunto mais importante, 
dentre os asuntos menos importantes, 
sempre em torca de ofensas mútuas com Boechat.



É um excelente aperitivo pra começar o dia


Homerix Bem Informado Ventura

sábado, 19 de maio de 2012

Homerix em 6 Dígitos, Final

No começo de maio, o blog completou 100.000 acessos, virou gente grande.

Claro que celebrei o feito com um post... na verdade dois, cada um falando de uma série de Blog Facts:


Faltava um registro!!! Daí, esta terceira e derradeira parte!!

O responsável pelo acesso centenário foi um colega meu de empresa que tem nome de advogado e é mesmo advogado, meu amigo Thales de Miranda.  Conforme combinado, minha filha preparou-lhe uma dedicatória em um exemplar de 'A Arma Escarlate' (link), e presenteei o amigo. Muito gentilmente ele publicou uma foto, no Facebook, à qual acrescentei a marca comemorativa!! 

Obrigado, Thales!!!


Ao longo da espera, foi interessante ver o contador de acessos passar por notáveis combinações númericas nos 6 dígitos, que fui registrando. No post sobre o Dia das Mães, um dizimal 10 10 10.... logo a seguir um primeiro simétrico num post sobre Pau McCartney Honrado por Obama 101 101



Enquanto aguardava a foto, registrei outras ocorrrências como as também simétricas 102 201 com o show de Pocket Beatles, e 103 301 com o recente exemplo de  GRAU Máximo em Gestão


O que significam essas ocorrências todas?

Nada, absolutamente NADA!!

Apenas um motivo a mais para completar a homenagem a mim mesmo e ao responsável pelo acesso!!!

Mas não posso negar que estou doido pra ver o acesso 111111 , o 123456 e outros mais!!! 

FUI!!

Homerix Atento Aos Simétricos Ventura


quinta-feira, 17 de maio de 2012

GRAU 10 em Gestão

Sente falta de uma equipe engajada, que veste a camisa da empresa, que dedica todo o seu tempo à produtividade?

Bem, tenho um exemplo de como conseguir, descrevendo a empresa de um amigo.

Especialize sua empresa e seja o melhor no que faz: a DELE faz projetos de instalações hidráulicas, elétricas e ar-condicionado.... SÓ projetos! A especialização dele é hospitais e residências de Alto Luxo. SÓ hospitais e SÓ alto Luxo. No ano passado, foram estregues 160 projetos (novos ou reformas), por uma equipe de 32 pessoas, sendo 27 produtivas (ver mais embaixo o que ELE entende por produtividade);
Divida, honestamente,  os lucros com seus empregados: na DELE, o percentual de participação nos lucros é imutável e religiosamente de 45%. E premie a todos, do gerente à faxineira e à mulher do cafezinho (que alías, são a mesma pessoa). 
Divulgue as finanças em quadros pendurados em cada sala! Receitas, custos, e principalmente, lucros. Todos sabem o quanto todos ganham, inclusive o que ELE ganha
Invista nas condições de trabalho da parte produtiva de sua empresa, com instalações modernas e eficientes. Nos computadores dos técnicos, os melhores programas e NENHUM acesso a internet, portanto nada de Google, YouTube ou Facebook
Seja espartano nas instalações não produtivas de sua empresa. Na DELE, a sala do Presidente, que é ELE, é dividida com seus gerentes Financeiro e Comercial, na verdade, suas. É a única sala da administração! Note que eu não mencionei secretária, pois ela não existe! Uma delas cuida da agenda DELE!
Mantenha uma relação de no mínimo 5:1 entre a parte produtiva e a  parte não produtiva de seu pessoal. ELE considera a si próprio e aos chefes de equipe como parte do denominador.
Seja aberto em suas negociações. Os clientes que visitam a empresa dele são recebidos na mesma sala da administração, que tem uma mesa de reuniões, onde TUDO se decide. ELE negocia contratos e valores ali mesmo, na frente das gerentes que dividem a sala. Quem chega a primeira vez lá, até estranha! 
Selecione pessoalmente seu pessoal. No caso DELE, ele mesmo aplica uma prova difícil, de física, matemática e português. Aliás, você ouviu falar sobre o Gerente de RH? Não, não ouviu, pois ele não tem...
Conheça pessoalmente seu pessoal. Na DELE, todos os seus 30 técnicos e gerentes merecem uma atenção especial, recebem sugestões sobre finanças pessoais.
Compartilhe o seu conhecimento com todos. É convicção DELE que se todos tiverem seus conceitos alinhados, cria-se um raio laser que destrói paredes rumo ao objetivo.

Tenha uma missão simples e clara. A da empresa DELE é ...
'Ganhar Dinheiro'

Nome da empresa DELE? Está no título deste post!!!

Nome DELE? Abaixo!!!

Homerix Amigo do Cury Ventura 

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Pedro, um Geólogo - Parte 3: Aprendendo e Ensinando

Aqui, as primeiras partes do Depoimento de Pedro, um Geólogo


---- x ----



A Petrobras realizou todos os meus sonhos. Todas as aventuras e viagens que eu sonhei e muito, muito mais...........fui a lugares que eu jamais esperava ter ido......Groenlândia, Sibéria, China, Quênia, Iêmen, Qatar....sobrevoei o Deserto do Saara a baixa altitude durante cinco horas....... voei por sobre o Lago Baikal e o Monte Kilimanjaro........senti um terremoto na Colômbia...........entrei em um banheiro feminino na Tunísia e dei de cara com várias mulheres sem túnicas e sem véus (e sem outras coisas também...) se maquiando (imaginem descobrir qual é o banheiro masculino em escrita árabe).....sai correndo de um restaurante à beira de uma estrada na Tunísia perseguido pelos maridos das mulheres daquele banheiro feminino.....por um minuto na vida me senti como um super-star de Hollywood ao me sentar, sem saber, lado-a-lado com o ator Ben Affleck no balcão de um bar no Aeroporto de Cancun e achar que todos os sorrisos e acenos das centenas de meninas americanas que se juntaram à “minha” volta, e os flashes que elas tiravam, eram para mim voltados.....Na época eu nem sabia quem ele era, o reconheci mais tarde no cinema no filme Pearl Harbor......Conheci 40 países a serviço pela Petrobras, vários deles mais de uma vez.........

Acreditem se quiserem, vivi aventuras que seriam dignas de filmes de Hollywood. Há filmes que eu vejo, bocejo e posso dizer com orgulho: “......eu vivi passagens muito mais emocionantes que estas, nestes mesmíssimos lugares........”. Em um país pequeno, distante e remoto do Oriente Médio....................ou na capital do mundo........................histórias que irão para o túmulo comigo (e com a minha esposa Lucia, para quem eu tudo conto...........).

Poderia ficar horas e horas contando casos interessantes e hilariantes no Canadá, no Equador, na Nigéria, no Amapá, no Piauí, na Groenlândia, na Argentina, nos Estados Unidos, .................................

A Petrobras investiu no meu mestrado e no meu doutorado nos Estados Unidos......Retribuí com 27 anos de serviços prestados e contínua transmissão de conhecimentos após a obtenção destes títulos........Na Petrobras conheci minha querida e eterna esposa Lucia.........com os salários da Petrobras criei e eduquei minha família.........Na Petrobras construí uma carreira que me fez conhecido na profissão que eu escolhi, mundo afora..............Fui premiado no Brasil e no exterior.....

Conheci in loco todas as grandes regiões geológicas do mundo........o Grand Canyon, Yellowstone, os Alpes, os Zagros, os Andes, o Basin-and-Range, a Falha de San Andreas, as Montanhas Rochosas (canadenses e americanas), o deserto do Saara, o interior dobrado da China, a Sierra Madre Oriental no México, os grandes riftes africanos, a Antártica, ...................

Tudo o que eu sonhei a Petrobras me proporcionou.............

Que pena que eu jamais sonhei ser rico...............talvez até isto eu tivesse conseguido.....

Nunca trabalhei fora da Petrobras........a não ser a mando da própria.........

Mas, peraí Zalán..............Tudo foram flores? Nada de ruim aconteceu nestes 34 anos? Ninguém te sacaneou? Você não teve decepções e desilusões? Você não deu mancadas ou fez besteiras? Que carreira perfeita é esta????

É lógico que nem tudo foi perfeito.........Perdi algumas promoções..........Fui preterido em algumas nomeações que eu considerava líquidas e certas............e que talvez tivessem mudado radicalmente o meu futuro.............vários projetos propostos por mim não foram implantados.............ou, em alguns casos, foram implantados mais tarde com “outra autoria”...............sofri muita reação por parte de grupos de “amigos” contra a minha atuação independente e livre, sem amarras.............e, mais recentemente, houve até um coleguinha que aproveitando-se de minha ausência em uma missão oficial na Escócia espalhou o boato de que eu já estaria trabalhando numa outra companhia. Por uma questão de privacidade vamos chamar esta outra companhia desconhecida de “X”........Pois é, este boato espalhado por este meu “amigo” foi parar nas altas esferas da companhia, e, no meu retorno da Escócia, ao chegar em uma reunião, um gerente estranhou: “Ué, Zalán, o que fazes aqui? Você não está trabalhando na companhia “X”? E, eu, pego de completa surpresa, tive que ir de gerente em gerente desfazendo este boato. Jamais soube se eu consegui desfazer por completo o estrago causado por tal mentira...............mas, o irônico é que, dentre todas as ofertas que eu recebi, eu jamais havia recebido oferta nenhuma desta companhia “X”...............Com que intenção o coleguinha fez isto jamais descobri............

Fiz besteiras também! Peitei diretor, briguei seriamente (em questões técnicas) com um ex-Chefe de Divisão que, ironicamente, viria a ser meu chefe pouco tempo depois.............amarguei uma quarentena de meses em uma “barbearia”..........ações que, hoje em dia, não teria feito se eu soubesse da vida o que sei hoje....................

Mas, as coisas boas em muito suplantaram as coisas ruins. Os feitos técnicos tais como algumas descobertas de campos de petróleo, os projetos numerosos que conduzi, as mudanças no conhecimento geológico de várias bacias, a atividade exploratória internacional, as centenas de técnicos que eu treinei através de vários cursos ministrados ao longo de 25 anos, a consultoria sênior, a implantação do grupo revisor de locações, a co-autoria no Siplex, e, mais recentemente, a visualização e o mapeamento da geometria crustal das margens passivas sedimentares e vulcânicas, foram tão volumosos que preenchem inteiramente os vazios do meu coração..........não ficando espaço para a amargura e para o rancor.............A minha carreira, as aventuras, a minha contribuição positiva como um todo para a Petrobras, os amigos e admiradores que eu cultivei ao longo destes 34 anos, foram tão mais abundantes, tão mais intensos do que estas poucas coisas ruins, que elas acabam apagadas, dispersas e esquecidas.............e, na maioria das vezes, perdoadas...............

Ao longo da minha vida na empresa conheci gente extraordinária. Os maiores geólogos estrangeiros e brasileiros. Técnicos e cientistas fabulosos que me ensinaram coisas que jamais esqueci............gente que quando falava eu me calava e torcia para que aqueles momentos jamais terminassem.........gente que além do conhecimento fenomenal tinha também um comportamento humano sensacional.............simples e amigos..........magistrais e acessíveis............Quem são os meus ícones na profissão? Ah, quatro geólogos inesquecíveis: Antonio Pinheiro Lobo (meu colega de turma do Fundão, meu mestre de geofísica, um dos dois descobridores do campo gigante de Marlim), Rodi Ávila Medeiros (meu eterno mestre de ambientes deposicionais e das Bacias do Recôncavo, Paraná e Parnaíba), Antonio Carlos Buginga Ramos (meu outro mestre de geofísica e meu companheiro de longas discussões geológicas) e Hamilton Duncan Rangel (meu mestre de interpretação regional e da Bacia de Campos, um dos dois descobridores do campo gigante de Roncador). Os três primeiro falecidos prematuramente, Hamilton vivo felizmente...... Em todos estes quatro eu sempre reconheci conhecimentos geológicos e geofísicos muito, muito superiores aos meus.......e, interessantemente, isto jamais me perturbou.......ao contrário.........sempre me fascinou...............eu tenho um fascínio quase místico por gente mais inteligente do que eu....................


Mas, hoje eu estou nervoso e perturbado........mas tão perturbado............que, como já contei no início, me peguei fazendo sinal de parar para o trem do metrô.........como se eu estivesse chamando um táxi ou um ônibus........Imaginem o que devem ter pensado o condutor do trem e as 500 pessoas que entupiam a plataforma de embarque......

Também, não é para menos...................Hoje eu estabeleci quando será o último dia da maior parte de minha vida......e provavelmente da mais feliz também.........o último dia de uma fase que durou 34 anos, dois meses e 20 dias (dos meus 56 anos de vida) será no dia 31 de maio vindouro.

Hoje eu vou entregar meu pedido de aposentadoria da Petrobras.............

Tenham uma fantástica e emocionante carreira e uma bela vida pela frente,

Com certeza nos veremos várias vezes por aí,

Um grande abraço e até logo,
 
Pedro

Pedro, Um Geólogo - Parte 2: Desbravando e Descobrindo

Aqui, a primeira parte do Depoimento de Pedro, um Geólogo Parte 1: Apenas um Contrato


Parte 2: Desbravando e Descobrindo


Sonhos realizados?

Sim, muitos sonhos realizados! Minha vida é a confirmação daquela frase “cuidado com o que você sonha, pois os sonhos podem se tornar realidade...”

O que eu sonhava então?

Sonhos simples, de um menino suburbano simples............

Sonhava com aventuras e viagens........nada mais que aventuras.....aventuras de vários tipos............, dentre as várias, a aventura de conhecer a floresta amazônica, a aventura de viajar pelo mundo afora.......conhecer outros países, rincões distantes e desconhecidos.......... e aventura foi o que não me faltou na vida...........

A começar por ser solteiro e morar em Belém na década de 70.............Será que alguém aí pode imaginar o que significava ser solteiro e morar em Belém em 1978?????? Se alguém morou em Mossoró durante o seu boom na década de 80, este alguém terá uma pálida idéia do que era Belém em 1978. Vejam bem o ano, 1978! Imaginem o mundo em 1978...........O que é que havia e o que é que não havia ainda no mundo em 1978? Foi assaz interessante ser solteiro em 1978 e morar em uma pensão dentro de um convento de freiras, por um mês, em Belém do Pará. Lembrem-se que para as famílias sérias e conservadoras da época não poderia haver um lugar mais seguro para se enviar filhas e sobrinhas que necessitassem passar uma temporada em Belém do Pará do que uma pensão dentro de um convento de freiras católicas, onde havia hora marcada para se chegar de noite, certo!? Tsst, tsst, tsst,........rss, rss, rsr....

Passei e presenciei aventuras inenarráveis em um documento público............Imaginem que caldeirão de culturas diferentes era a turma de petroleiros estagiários sendo treinados em Belém em 1978. Gente de todo o Brasil, e como a maioria dos geólogos de então, gente de todo o interior do Brasil. Geólogos na década de 70 vinham dos subúrbios de grandes cidades ou de remotas cidades do interior. Boy surfista de zona sul não fazia Geologia..........Eu conheci gente que nunca havia visto um côco na vida (“que fruta verde é aquela que tem um canudo dentro?”), gente que não sabia o que era um urubu (“que pássaros pretos são estes?”) (e Belém era cheio deles.......), gente que se embebedava tanto que acordava na sarjeta espancado e assaltado, gente que nunca havia visto o mar, gente que foi cobrada duplamente em uma churrascaria rodízio de tanto que comia, gente que oferecia................para...............na Praça da..................em troca de..........., bem, é até melhor parar porque provavelmente vocês não acreditariam mesmo nas histórias que eu presenciei e vivenciei........

Depois vieram as aventuras na região amazônica...........seja nos mares distantes do Amapá, seja nas florestas da Bacia do Solimões. Imaginem voar de monomotor de Belém para Amapazinho, sobrevoando toda a Ilha de Marajó a 2000-3000 m de altura, vendo toda aquela beleza exótica. Próximo a Amapazinho havia uma antiga base aérea americana do tempo da guerra, e nos arredores se contava a história de um senhor que dizia: “Um dia caiu uma coisa do céu (até então, ele nunca havia visto um avião) e eu fui lá ver o que tinha acontecido. Ocês imaginam que havia uma coisa branquela de cabelo vermelho e que gritava e acenava para mim em uma língua que eu não entendia e eu fiquei com tanto medo dele que passei fogo no sujeito.” Era um piloto americano que havia “sobrevivido” a uma queda de avião durante a Segunda Guerra Mundial........ Imaginem entrar em um helicóptero sem GPS e voar mar adentro em meio à chuva tropical e tentar achar plataformas tão distantes da costa que o combustível só dava para a ida. Era achar ou achar........ou então cair por falta de combustível.....Havia o temido ponto de no return.......a partir dali não havia mais combustível suficiente para se voltar para o litoral caso a plataforma não fosse achada........

Imaginem voar em um DC-3 da Segunda Guerra Mundial durante 3 horas, de Manaus para Carauari por sobre a verdadeira floresta amazônica. Imaginem um dos dois motores parando de funcionar em pleno ar e voar só com um motor em um avião supostamente bimotor. Imaginem um pouso de emergência em uma cidade chamada Coari. Imaginem um aeroporto completamente deserto. Imaginem um piloto barrigudo e desarrumado subindo em uma das asas, abrindo a tampa do motor enguiçado e, com uma lixa de unha, limpar uma peça do tamanho de uma pilha (platinado) e colocá-la de volta no motor, exclamando: “OK, gente, tá consertado, vamos lá........todo mundo de volta dentro do avião...” E imagine embarcar de volta e voar mais uma hora num avião destes.........Imaginem entrar floresta adentro, seguindo trilhas abandonadas da sísmica por tanto tempo até o ruído da sonda se tornar inaudível.....Imaginem passar 30-40 dias no meio do mato sem ver uma única presença feminina..............Imaginem estar presente como geólogo estagiário no teste de formação que seria o último da campanha amazônica da Petrobras.......teste este tão desacreditado que foi realizado de noite..........e imaginem a surpresa de todos ao ouvirem um rugido monumental de 300.000 m3 de gás por dia na linha de fluxo, a qual completamente solta, serpenteava como uma cobra louca......de noite.......Este era o teste final do poço 1-Juruá-1-AM que mudou a história da exploração da Bacia do Solimões.


-----x------

Pedro, Um Geólogo - Parte 1: Um Contrato

Um grande amigo, Pedro Zalán se aposentou e deu um depoimento fantástico sobre sua vida profissional. Recebi a mensagem no dia 2 de maio de 2012.

Pedi autorização para publicar e ele autorizou imediatamente, e ainda se disse honrado!

São 3 capítulos, se interessar!!


Parte 1: Um Contrato

Queridos colegas,

Hoje de manhã, quando me dei conta de mim, eu estava em pleno metrô, na estação Siqueira Campos, fazendo sinal para o trem que se aproximava da plataforma parar, como se fosse para pegar um ônibus ou um táxi.....

Olhei em volta e as pessoas me olhavam com feições que variavam de estranheza a piedade e comiseração. Coitado....... ou é louco ou é idiota......ou nunca andou de metrô na vida.......

Mas o que será que me fez ter um gesto tão patético, tão idiótico????

Será que eu pirei de vez? Seriam os primeiro sintomas de Alzalanheimer?

Não, nada disto.................agora eu sei o que foi............mas para explicar o motivo eu tenho que contar uma pequena e rápida história.......

Venham comigo...... tenham paciência...... é uma história interessante.....

Mas para contá-la precisamos voltar no tempo...........

Um tempo em que a maioria de vocês provavelmente nem fosse nascida...um tempo em que uma parte de vocês ainda era criança ou adolescente...um tempo em que muito poucos de vocês era adulto...

Vamos voltar 34 anos, dois meses e 21 dias atrás......

Vamos voltar 12.499 dias no tempo. Vamos voltar 1785 semanas e 4 dias........

A data é 12 fevereiro de 1978......É um domingo........daqueles infernais do verão carioca......... O horário? Logo depois do almoço...........

O local? O bairro de Higienópolis nos subúrbios do Rio de Janeiro......... então, um aprazível bairro de classe média-média........mais especificamente, estamos dentro de um dos 3 quartos de uma casa grande e confortável. Antigamente, a classe média-média carioca morava em casas espaçosas em agradáveis subúrbios como a Ilha do Governador, Maria da Graça, Méier, Higienópolis, Penha, Olaria, Vila Isabel, etc...e também, claro, em apartamentos da Zona Sul e da Tijuca. Mas, nesta história, estamos em um subúrbio longínquo e pouco conhecido........

terça-feira, 15 de maio de 2012

O Santos deu prejuízo ...

... ao Point 44, famoso bar de Santos!!

Bem, o Santos conquistou o tricampeonato paulista, feito que eu descrevi aqui
http://blogdohomerix.blogspot.com.br/2012/05/tres-vezes-tri.html  
e agora acrescentei uma foto super-legal, ao menos para mim!!

Explicando o título do post: antes da conquista, o Santos goleou o Bolívar, pela Libertadores da América, por 8x0.

Veja o que aconteceu naquela quinta-feira gloriosa com  um famoso bar da cidade praiana!!
Goleada do Santos faz bar da cidade servir de graça 400 litros de chopp
 
Oito barris, 400 litros de chopp, algo em torno de R$ 6 mil de despesas em pouco mais de 90 minutos. Este foi o estrago causado pela goleada do time do Santos sobre o Bolivar (8 a 0) em um bar da praia do Gonzaga  que é conhecido pela promoção Chopp Gol. “Fazemos isso há 12, 13 anos. Nunca tinha acontecido coisa igual”, disse Salvatore Antonio Olitano, um dos sócios do Point 44.
 
Funciona assim: em dia de jogo do time santista, quem for ao bar/restaurante, paga cerca de R$ 30,00 reais para comer no serviço self-service. E a cada gol do Peixe, o lugar dá uma rodada grátis de chopp para quem quiser.

 
Nesta quinta-feira, cerca de 180 pessoas reservaram lugares para acompanhar a partida no bar em Santos. São três telões e quatro monitores de tevê espalhados pelo salão. Desse pessoal, cerca de 130 beberam chopp, o que deu um total de 1.440 tulipas consumidas por conta do talento de Neymar, Paulo Henrique Ganso, Elano, Alan Kardec e Borges.
 
Salvatore confessa que a goleada assustou. Afinal, o atacante Borges fez o oitavo gol quando ainda faltavam 30 minutos de jogo. “A gente torce para o Santos ganhar. Quando saiu o quarto gol, fiquei feliz, a vantagem dava a classificação. Mas aí saiu o quinto, o sexto, o sétimo, o oitavo…Comecei a falar ‘chega, está bom’. Estes meninos quase quebram a gente”, disse Olitano em tom de brincadeira.
 
Os jogadores santistas frequentam o bar do Chopp Gol. Pelo menos uma vez por semana, Ganso aparece para almoçar. “O Neymar, com esta fama toda, parou de vir. Mas ele sempre aparecia por aqui”, disse Salvatore.
 
O comerciante garante que a despesa causada pelo time da Vila Belmiro foi absorvida. “A gente deu com satisfação”, disse Olitano que é descendente de italianos e torce pelo Palmeiras. "Sou santista de coração", garante.
 
Mas ele avisa: neste domingo, quando o Santos decide com o Guarani o título do Campeonato Paulista, o Point 44 não vai fazer a promoção Chopp Gol. Motivo: Dia das Mães. “É o nosso melhor dia do ano porque as famílias lotam o lugar. Por isso, vamos priorizar o almoço. Claro que, a partir das 16h00, vamos colocar o jogo nos telões. Mas devem ficar as pessoas que estão almoçando”, falou Salvatore.

Bem, já viu que ele recuou com a promoção já no jogo seguinte, e veio com aquela desculpa esfarrapada de Dia Das Mães.

Homerix Acabando Com o Chopp Ventura